quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Tiago Bastos, Barman na Vila Vita Parc, Porches, Algarve, vence “Chairman’s Mai Tai Competition - 2018”.


Tiago Bastos, Barman, na Vila Vita Parc, foi o brilhante vencedor do “Chairman’s Mai Tai Competition - 2018”, e, irá representar Portugal, na final mundial, a realizar em, Santa Lúcia.


A “Chairman’s Mai Tai Competition” é uma organização, da Renaissance Spirits, tendo por objetivo a promoção da marca e de possibilitar que, os Barmen possam demonstrar as suas capacidades profissionais, técnicas, e, a sua arte, na preparação das composições de bar, bem como, a troca de conhecimentos e saberes, sobre o mundo das bebidas e do bar.


De salientar que, em Portugal, Bruno Pereira, é o Área Manager da Renaissance Spirits.

Tiago Bastos, tem vindo a firmar-se no panorama do bartending em Portugal, colocando o seu profissionalismo, criatividade, em prol de um serviço de excelência, provocando assim, a satisfação dos clientes.

Na diversidade, na informação, na partilha, do que se vai fazendo no mundo do bar e da hospitalidade, o Cocktails & Mistura Fina, continua a dar evidência aos profissionais de bar, que, pelas suas capacidades pessoais e profissionais contribuem para dignificar a profissão.

Breve entrevista a Tiago Bastos…


Tiago Bastos, qual foi a sensação em participar, na final do Chairman’s Mai Tai Competition - 2018, e obter o primeiro lugar?

É uma sensação muito boa como deve calcular. Sendo que uma das coisas que mais gosto de fazer é viajar, ir a Santa Lúcia vai ser com certeza uma experiência que não vou esquecer.

Quais os teus objectivos, ao participares na “do Chairman’s Mai Tai Competition 2018 - Finals”, em representação de Portugal, a realizar em Santa Lúcia?

Os meus objectivos são essencialmente divertir-me, conhecer outros colegas de outras partes do mundo e dar a conhecer Portugal “lá fora”.

Quais os “cocktails” ou cocktail, que criaste para a competição nacional, que te levaram ao primeiro lugar do pódio nacional, do Chairman’s Mai Tai Competition - 2018? Podes partilhar com os seguidores do Cocktails & Mistura Fina?

O objectivo era criar um twist do famoso “Mai-Tai” utilizando produtos locais com pelo menos duas referências do Rum Chairmans reserve.

Por isso juntei ingredientes Portugueses como o sumo da casta touriga Nacional ainda verde para contribuir com uma acidez frutada, a famosa laranja do Algarve com a sua doçura, brandy português com notas de caramelo, juntamente com ingredientes de Santa Lúcia como a banana, as especiarias, o coco e o excelente Rum que lá se produz.


Dei o nome de ‘Lucian Break’ inspirado no pequeno almoço que vou ter em Santa Lúcia. 😊

‘Lucian Break’ by Tiago Bastos

Ingredientes:

35ml Chairmans Forgotten Cask

10ml Homemade Dry curaçau (usando Chairmans Spiced, aguardente vínica/brandy Português e laranja do Algarve como base)

15ml Touriga Nacional Verjuice (da Quinta dos Sentidos, Silves)

15ml sumo de Lima

15ml Xarope de banana e fava tonka

10ml Orgeat de côco e granôla

15ml de Chairmans reserve

Shaker/Servido on-the-ROCK

Garnish: Chips de banana e côco tostado


O Cocktails & Mistura Fina convida-te a dares a conhecer…

Qual o teu local de trabalho e função que desempenhas?

Trabalho no Vila Vita Parc, como barman 1ª.


Faz uma breve discrição do bar onde trabalhas?

O bar em que trabalho se baseia na vertente de “before e after dinner” e fornece bebidas compostas para 4 restaurantes fine dining, sendo um deles galardoado com 2 estrelas michelin e outro de cozinha japonesa, o que nos leva também a trabalhar bebidas e ingredientes dessa origem. É basicamente o nosso laboratório de treino e também para preparação de mise-en-places de outros bares. Trabalhamos com fermentações, sous-vide, ice carving, fat-wash, etc...

Tentamos acompanhar as tendências da industria do bar.


Qual o “tipo de serviço” que oferecem aos vossos clientes?

Providenciamos aos nossos hóspedes um serviço de excelência, personalizado e com atenção ao detalhe, juntamente com os melhores produtos do mercado.  

Cumprindo os standards Vila Vita Parc e Leading Hotels of the World.

Qual a tua formação a nível do Bar?

Ao longo do tempo fui tirando várias formações e sempre que posso invisto na minha formação. Tenho nível 4 de Mesa/bar, formação em gestão de Bar com o mestre Fernando Brito, com quem fiz também outras formações relacionadas com espirituosos e cocktails. Mas todos os dias faço pesquisas e perco horas a ler.


Como começou o gosto pela profissão?

Considero-me uma pessoa criativa, gosto de comer e beber e tenho um gosto especial pela cozinha e pela hospitalidade.  Percebi que nesta vertente do bar conseguia trabalhar ingredientes de uma forma criativa enquanto me divirto. É muito gratificante receber o feedback de quem consome o meu trabalho.

Como avalias o momento dos profissionais de bar em Portugal?

Penso que estamos em ascensão. Os bartenders estão cada vez mais curiosos e isso de uma forma equilibrada pode ser bom para a nossa industria nacional.

Infelizmente ainda temos muitas empresas em Portugal que não providenciam as melhores condições de trabalho e menosprezam o bar em relação ao restaurante e à cozinha, esquecendo que são coisas que se complementam e devem trabalhar em conjunto.


Qual o Bartender em Portugal que destacas e admiras?

Seria injusto se falasse apenas numa pessoa. Tenho muitos profissionais por quem tenho muito respeito e admiração. Vêm-me vários nomes à cabeça como Francisco Guerreiro, José Negrão, Joaquim Veras, Fernando Brito, etc... Certamente há muitos outros que ainda não tive o prazer de conhecer. Mas tenho especial admiração porque têm sido vocês os pilares desta indústria em Portugal e que nos estão a passar as bases e os valores da hotelaria, do bar e da hospitalidade. Sem perder a paixão por esta bonita, mas árdua profissão. Porque cocktails toda a gente consegue fazer.


Tiago Bastos, muito obrigado pela entrevista e por partilhares momentos da tua vida.

O Cocktails & Mistura Fina, deseja-te o maior êxito na tua participação na Final mundial da Chairman’s Mai Tai Competition – 2018 e na tua vida pessoal e profissional.

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

O eleito do Cocktails & Mistura Fina na Rubrica Com… é Marco Leote, Bar Manager, no Purobeach, no Tivoli Marina de Vilamoura.


Boa tarde, hoje o meu convidado, na Rubrica Com… é Marco Leote, Bar Manager, no Purobeach, no Tivoli Marina de Vilamoura.


Acompanho o percurso profissional de Marco Leote, já há alguns anos, sempre revelou uma enorme vontade em desenvolver os seus conhecimentos pessoais, culturais e profissionais. A sua formação na área de bar, foi feita, com o Master Paulo Ramos, a Cocktail Academy, com a Black Pepper and Basil, de Luís Domingos, onde frequentou vários cursos, nas mais variadas áreas do mundo do bar. Amante do mundo do bar, atento às novas tendências, constantemente disponível para implementar os seus conhecimentos, nas mais diversas vertentes, participando em diversos workshops, palestras, com objectivo de adquirir mais conhecimentos e competências em Portugal ou além-fronteiras, em particular, em Londres, com o Marian Beke, ainda ele trabalhava no Nightjar, em 2015.


Marco Leote é sem dúvida um privilégio para Cocktails & Mistura Fina ter-te na Rubrica Com…Muito obrigado por aceitares partilhar momentos da tua vida, com os seguidores do Cocktails & Mistura Fina.


Marco Leote qual o teu local de trabalho?

Trabalho no Tivoli Marina de Vilamoura, mais precisamente no Purobeach Vilamoura.

Faz uma breve discrição do bar?

O Purobeach, têm em Vilamoura dois espaços, dois bares, na praia e outro na piscina. Ambos os bares têm um estilo minimalista com poucas cores, sem excessos. Na praia esta integrado no restaurante e na piscina envolve-se com a natureza.


Marco Leote qual o “tipo de serviço” que oferecem aos vossos clientes?

O serviço que prestamos aos nossos clientes é um serviço rápido, e com um enorme foco nos pormenores. O Purobeach é uma marca direccionada para a classe alta por isso pretende oferecer um serviço de excelência.


Qual a função que desempenhas?

Desempenho a função de Bar Manager.

Desde quando?

Desde 2013.


Marco Leote qual a tua formação a nível do Bar?

Tenho tirado várias formações desde há anos como por exemplo, com o Master Paulo Ramos, com a Black Pepper and Basil, mas a que mais me impressionou e me fascinou foi a formação que tive com o Marian Beke, em Londres, ainda ele trabalhava no Nightjar, em 2015.


Como começou o gosto pela profissão?

Começou por ser apenas um trabalho de verão, na altura em que andava na universidade e desde então nunca mais parei.


Marco Leote durante a tua actividade profissional em que outros locais desenvolveste o teu trabalho como Bartender?

Tive o prazer de fazer parte da Cocktail Academy com Master Paulo Ramos, estive na tão conhecida Kadoc, estive também, no Sétima Onda, em Albufeira, trabalhei no Nikki Beach, em Vilamoura, no Rui’s Bar, e, no Atlantic Bar também em Vilamoura.


Em Londres estive no The Redchurch Bar e no One Canada Square Restaurant and Bar.


Qual a tua opinião sobre a profissão de Barman / Barmaid / Bartender?

É sem dúvida uma profissão em crescimento. Ser-se profissional de Bar é necessário conhecimento e uma busca continua do mesmo.


Marco Leote como está a ser a evolução na vertente da Mixologia em Portugal?

Penso que estamos no caminho certo. É importante dar tempo ao tempo e, um bom exemplo disso é que há uns poucos anos ninguém bebia em Portugal cocktails, como o Old Fashioned ou mesmo o Negroni, e hoje é só vê-los fazer.


Qual a importância na tua opinião acerca do “gelo” a utilizar na preparar das bebidas simples ou compostas / cocktails?

O gelo é de extrema importância, é sem dúvida um ingrediente essencial para uma maioria dos cocktails, por isso é importante saber criá-lo, conserva-lo e utiliza-lo.


Marco Leote podes partilhar alguma criação (receita / método de preparação) tua como por exemplo: Bittter, xarope ou outro ingrediente?

Tenho produzido alguns Bitters e Licores ao longo dos anos, tenho um Licor de Romã que gosto bastante e muito simples de se fazer.
Romã - 2 unidades - 250g
Açúcar branco - 100g
Vodka - 500ml
Água - 100ml

Retirar as bagas de romã escolhendo apenas as melhores e com algum cuidado para a baga não rebentarem. Colocar as bagas dentro de um saco de vácuo e encher com o açúcar, a vodka e a água. Fechar o saco a vácuo e deixar repousar por 1 mês.


Como tem sido a experiência em participar nos Concursos de Cocktails? Quais? Classificações?

Participei apenas até hoje no Barman do Ano de 2016, não me lembro em que lugar fiquei, mas também não penso que seja importante, o importante foi a experiência e as amizades que fiz.


Marco Leote o Blogue Cocktails & Mistura Fina, sabe que a tua criatividade não tem limites, assim gostava que partilhasses 4 receita de "Cocktails" da tua autoria com os nossos seguidores e amantes dos Cocktails.

Com todo o gosto. Obrigado pela possibilidade de divulgar o meu trabalho na arte de preparação dos cocktails. Aqui fica…espero que gostem.


Kukulkan Paloma, este cocktail faz parte do menu, do Purobeach Vilamoura, foi criado a pensar na cultura Maia, sendo Kukulkan o Deus do Sol. Paloma, significa pompa em espanhol, sendo também um cocktail clássico.

Kukulkan Paloma by Marco Leote

Ingredientes:

30 ml Sumo de limão
20 ml Xarope de canela
50 ml Olmeca Altos Plata
3 dashes Cranberry Bitters
20 ml Ginger Beer

Método de preparação - Build and Stir.

Copo - Highball

Garnish - pau de canela, laranja sanguínea desidratada.


Moura, é um cocktail que também temos no menu do Purobeach, numa alusão a Vilamoura, usando ingredientes da região do Algarve, tendo origem num dos lemas que o Purobeach tem, que é o “Local Flavours”.

Moura by Marco Leote

Ingredientes:

20 ml Sumo de limão
20 ml Sumo de laranja
20 ml Mel 
10 ml Licor de Alfarroba
10 ml Amarguinha
25 ml Aguardente de Medronho
2 dashes Bitter de laranja

Método de preparação - Build and Stir.

Copo - Highball

Garnish - Alecrim


Blood And Pleasure, foi criado no concurso Barman do Ano, com o desafio de fazer um twist do Blood and Sand. Inspirei-me no filme “Florípes”, a Moura Encantada de Olhão.

Blood And Pleasure by Marco Leote

Ingredientes:

25 ml Sumo de citrinos (laranja, limão e toranja)
25 ml Licor de Romã
25 ml Porto Tawny
50 ml Monkey Shoulder
25 ml Clara de ovo

Método de preparação - Shake.

Copo - Coupe

Garnish - Cranberry Bitters pulverizado


Love Sour, um cocktail criado quando estive em Londres no The Redchurch Bar, um twist do Porn Star Martini.

Love Sour by Marco Leote

Ingredientes:

25 ml Sumo de Lima
10 ml Xarope de açúcar
25 ml Puré de maracujá
50 ml Hayman's Gin
25 ml Clara de ovo

Método de Preparação - Shake.

Copo - Martini

Garnish - Um coração desenhado no topo com puré de framboesa.


Como avalias o momento dos profissionais de bar em Portugal?

Penso que neste momento vivemos numa altura de oportunidades como nunca antes. Temos muitos e bons Bartenders cá no nosso país e alguns deles também a dar cartas lá fora. Acredito que nos próximos anos vamos ter algumas e boas surpresas a valorizar mais o Bar em Portugal. 


Qual o Bartender em Portugal que destacas e admiras?

São muitos, não seria correcto estar a nomear apenas um.


Como vês a presença dos Bartenders Portugueses pelo mundo?

Vejo com um enorme orgulho, são embaixadores de todos nós. Fazem valer uma marca que é Portugal.


Qual a tua bebida preferida?

Gosto muito de água, sem ela não fazíamos nada. Não tenho uma bebida alcoólica preferia, gosto tanto de Gin como Rum, Whisky… Todas me fascinam.


Qual o cocktail que mais gosta de preparar?

É também um cocktail que temos no Purobeach.

Belize by Marco Leote

Ingredientes:

20 mol Cacao Brown
20 ml Mozart Gold
10 ml Malibu
30 ml Espresso
50 ml Absolut Vanilia

Método de Preparação - Shake

Copo - Coupe

Garnish - Côco desidratado e Chocolate em pó.


Francisco Guerreiro, fico bastante honrado pela sua iniciativa me fazer esta entrevista, ainda mais porque eu sou seu seguidor do seu blog. Obrigado.